Archive for the Textos Category

O poder da vírgula

Posted in Curiosidades, Textos with tags , on julho 14, 2011 by mariboaretto

Vírgula pode ser uma pausa… ou não.

Não, espere.
Não espere.

Continue lendo

“Há homens” – Bertold Brecht

Posted in Textos with tags , , on maio 30, 2011 by mariboaretto

“Há homens que lutam um dia, e são bons;

Há outros que lutam um ano, e são melhores;

Há aqueles que lutam muitos anos, e são muito bons;

Porém há os que lutam toda a vida

Estes são os imprescindíveis.”

Bertold Brecht

Sabedoria de Avó

Posted in Textos with tags , on abril 12, 2011 by mariboaretto

Quando eu for bem velhinha, espero receber a graça de, num dia de domingo, me sentar na poltrona da biblioteca e, bebendo um cálice de Porto, dizer a minha neta:

– Querida, venha cá.
Feche a porta com cuidado e sente-se aqui ao meu lado.
Tenho umas coisas pra te contar.

Continue lendo

Japão por Monja Coen

Posted in Textos with tags , , on abril 3, 2011 by mariboaretto

Quando voltei ao Brasil, depois de residir doze anos no Japão, me incumbi da difícil missão de transmitir o que mais me impressionou do povo Japonês: kokoro.

Kokoro ou Shin significa coração-mente-essência.

Como educar pessoas a ter sensibilidade suficiente para sair de si mesmas, de suas necessidades pessoais e se colocar à serviço e disposição do grupo, das outras pessoas, da natureza ilimitada?

Continue lendo

“O Vosso tanque General, é um carro forte” Bertold Brecht

Posted in Textos on março 10, 2011 by mariboaretto

Derruba uma floresta esmaga cem
Homens,
Mas tem um defeito
– Precisa de um motorista

O vosso bombardeiro, general
É poderoso:
Voa mais depressa que a tempestade
E transporta mais carga que um elefante
Mas tem um defeito
– Precisa de um piloto.

O homem, meu general, é muito útil:
Sabe voar, e sabe matar
Mas tem um defeito
– Sabe pensar

Bertold Brecht

7 dicas para o empreendedor não vacilar

Posted in Textos with tags , , , on fevereiro 25, 2011 by mariboaretto

1- O Villar vai a uma farmácia e pergunta:

Tem preservativo? Minha namorada me convidou para jantar esta noite na
casa dela.

O farmacêutico dá-lhe o preservativo e o Villar sai. De imediato,
volta, dizendo:

Senhor, dê-me outro. A irmã da minha namorada é uma gostosona, vive
cruzando as pernas na minha frente. Acho que também quer me dar…

O homem dá o preservativo ao jovem. Ele volta, dizendo:

Quero outro. A mãe da minha namorada também é boa pra caramba. A velha
vive se insinuando, deve ser mal comida, e como eu hoje vou jantar lá
na casa delas…

Chega a hora da comida e o Villar está sentado à mesa com a namorada
ao lado, a mãe e a irmã à frente. Neste instante entra o pai da
namorada . O Villar baixa imediatamente a cabeça, une as mãos e começa
a rezar:

– Senhor, abençoa estes alimentos, blá,blá.. Damos graças por estes
alimentos…

Passa-se um minuto e o Villar continua de cabeça baixa rezando: –
Obrigado Senhor…blá,bla…

Passam-se cinco minutos : – Abençoa Senhor este pão… Todos se
entreolham surpreendidos, e a namorada lhe diz ao ouvido:

Meu amor, não sabia que eras tão religioso…

E eu não sabia que o teu pai era farmacêutico!

Conclusão: Não comente os planos estratégicos da empresa com
desconhecidos, porque essa confidência pode destruir a sua própria
organização.

Continue lendo

Faleceu ontem a pessoa que atrapalhava sua vida – Luiz Fernando Veríssimo

Posted in Textos with tags , on fevereiro 16, 2011 by mariboaretto

Um dia, quando os funcionários chegaram para trabalhar, encontraram na portaria um cartaz enorme, no qual estava escrito:
“Faleceu ontem a pessoa que atrapalhava sua vida na Empresa. Você está convidado para o velório na quadra de esportes”.
No início, todos se entristeceram com a morte de alguém, mas depois de algum tempo, ficaram curiosos para saber quem estava atrapalhando sua vida e bloqueando seu crescimento na empresa.
A agitação na quadra de esportes era tão grande, que foi preciso chamar os seguranças para organizar a fila do velório.
Conforme as pessoas iam se aproximando do caixão, a excitação aumentava:
-Quem será que estava atrapalhando o meu progresso?
– Ainda bem que esse infeliz morreu!

Continue lendo